On the road – João Pessoa

Este meu post está super atrasado, pois fui para João Pessoa em agosto de 2016, mas acho que vale a pena compartilhar minha experiência (antes tarde do que nunca). 

Eu S2 Jampa – Foto by Évelin Karen

No nosso primeiro dia iríamos descansar, mas o hotel estava em reforma. Chegamos às quatro da matina e ao lado da nossa janela o galo já cantava. Antes das 8 fomos acordados pelos funcionários da obra que falavam alto pelos corredores e faziam muito barulho. Levantei, fui tomar banho, mas o chuveiro não aquecia. Olhei para o vidro do box e parecia que há tempos não era lavado. Coloquei o celular pra carregar de madrugada e quando peguei de manhã vi que não tinha carregado, pois a única tomada do quarto não funcionava. Então fui abrir a janela pra ver se tinha vista pro mar e vi um vidro imundo que eu fiz questão de fotografar. Reclamei com a empresa que me vendeu o pacote e eles me disseram que até as 15 horas me dariam um retorno para que trocássemos de hotel. Eles nos retornaram apenas depois das 16 horas e resolvemos ficar, pois conversei com a gerente e fui pra um quarto mais limpo e bem arrumado (porém o prédio ao lado também estava em obra de segunda a sábado, ou seja, em agosto de 2016 este hotel não foi uma boa escolha… não sei se hoje está melhor). No mais, TV a cabo e internet funcionavam bem, café da manhã razoável e na piscina tinham crianças super bem educadas que tiravam o membro para urinar (ou seja, foi um ambiente que evitei, mesmo tendo uma bela vista). Resumo do primeiro dia: perdi tempo tentando encontrar acomodações melhores, almoçamos de frente pro mar e curtimos a preguiça. Um grande achado foi o Quiosque Tropical, localizado em frente ao Hotel Netuanah: ótimo atendimento e comida boa a preço justo.

Vidro limpinho do Netuanah – Foto by Évelin Karen
Quiosque Tropical – Foto by Évelin Karen

No segundo dia fomos para  Cabedelo. Ali pegamos uma escuna na Praia do Poço para a Ilha da Areia Vermelha. No meio do mar, dependendo da maré, surge uma faixa de areia onde os turistas tomam sol e curtem a praia particular. O almoço foi no restaurante da Cibele e foi bem ruinzinho. Mesmo fazendo o pedido antes do passeio nossa comida demorou muito para chegar e quando chegou o peixe estava frio e o tomate da salada azedo. Se você for com a Luck tente encontrar outro lugar pra comer, pois pelo custo x beneficio não vale a pena. 

A caminho da Ilha da Areia Vermelha Foto by Évelin Karen
Ilha da Areia Vermelha – Foto by Mamis
Ilha da Areia Vermelha – Foto by Évelin Karen

No terceiro dia fizemos o passeio das praias do sul, Costa do Conde. Andamos num jipe, mais conhecido como “Penélope” e conhecemos belas paisagens (Mirante Dedo de Deus, Mirante do Castelo da Princesa, Mirante da Santinha). Desembarcamos na praia de Tambaba (onde existe uma parte reservada ao naturismo). Depois Praia Bela onde tomamos banho de rio. 

Passeio de Penélope – Foto by Évelin Karen
Mirante Dedo de Deus – Foto by Rodrigay
Mirante da Santinha Foto by Évelin  Karen
Mirante da Santinha – Foto by Évelin  Karen
Praia de Tambaba – Foto by Évelin Karen

Almoçamos na Praia de Coqueirinho no restaurante Tropicália. Comemos um filé mignon ao molho madeira bem gostoso. Depois curti piscina, esteira e belas paisagens. 

Praia de Coqueirinho – Foto by Évelin Karen

No quarto dia fomos a Praia de Gramami e na Praia do Amor onde fica a famosa pedra furada. Diz a lenda que quem passa embaixo da pedra e é solteiro se casa e quem é casado fica junto a vida inteira (passei nesta pedra em agosto de 2016, estamos em fevereiro de 2018 e nenhum casamento em vista, ou seja, falhou). 

Pedra Furada – Foto by Évelin Karen
Praia do Amor – Foto by Évelin Karen

Nosso acampamento foi montado na Praia do Bessa, onde passamos o dia aproveitando as instalações do Lovina e mais um pouco de praia.

Lovina na Praia do Bessa – Foto by Évelin Karen

No nosso quinto dia curtimos o passeio do litoral norte com Cabedelo e pôr do sol na Praia do Jacaré. Passamos pelo Projeto Tartarugas Urbanas, o marco zero da estrada Transamazônica, Fortaleza de Santa Catarina, curtimos praia e fechamos o dia com um inesquecível pôr do sol ao som de Bolero de Ravel no sax. 

O famoso pôr do sol na Praia do Jacaré – Foto by Évelin Karen

No sexto dia fizemos um city tour por João Pessoa. Conhecemos o Mirante, Farol Ponta dos Seixas (onde tem o famoso sorvete de caipirinha). Visitamos também o Centro Histórico, a Igreja de São Francisco, tivemos um almoço gostosinho e finalizamos o tour no mercado de artesanato. 

Igreja e Museu de São Francisco – Foto by Évelin Karen

No nosso último dia de viagem curtimos a nossa manhã bem de frente pro hotel, na Praia de Cabo Branco. Deu pra dar uns tchi buns, tomar sol, cerveja e água de coco para reabastecer as energias e voltar para minha tão querida Mogi. 

Praia de Cabo Branco – Foto by Évelin Karen
Nosso amiguinho de trip – Foto by Évelin Karen

Gostei bastante de João Pessoa e recomendo. Espero incluir alguma cidade do nordeste no roteiro da minha próxima viagem de férias. A dúvida é: qual será o lugar?

On the Road – Região dos Lagos – Day 3 – Arraial do Cabo

On the Road – Região dos Lagos – Day 3 – Arraial do Cabo

No meu planejamento mental eu iria passar 2 dias em Cabo Frio, 2 dias em Arraial do Cabo e 2 dias em Búzios, porém eu gostei tanto do Moov Hostel que decidi ficar mais um dia em Cabo Frio e apenas fazer o tour em Arraial.

Eve no Moov Hostel – Foto by Évelin Karen 

Então acordei cedo, tomei café e fui para o ponto pegar um ônibus circular até Arraial. Se você não pega trânsito consegue chegar em menos de 25 minutos (e é claro que este não foi o meu caso rs).

Chegando em Arraial – Foto by Évelin Karen

Como eu cheguei atrasada, saí toda “corredouuuura” até o píer e consegui embarcar na escuna Pelicano que me proporcionou um bom passeio, já que a estrutura atendia as expectativas. Todos os passeios que eu fiz tinha serviço de bordo com espetinhos bem gostosos, cerveja, drinks, refri… tudo bem delicinha.

Miga de viagem – Foto by Évelin Karen
Fazendo a Rose – Foto by miga da viagem

Neste passeio em Arraial conhecemos a Ilha do Farol, as Prainhas do Pontal do Atalaia, Buraco do Meteoro, Fenda de Nossa Senhora, Pedra do Gorila, Gruta Azul e, se você tiver sorte, consegue ver alguns golfinhos (eu tive esta sorte).

Eu vi golfinhos – Foto by Évelin Karen
Gruta Azul – Foto by Évelin Karen
Fenda de Nossa Senhora Arraial do Cabo – Foto by Évelin Karen

Todo mundo que vai pra Arraial fala super bem do lugar então este era o passeio que eu mais esperava fazer. Acabei sendo surpreendida por belíssimas paisagens e uma praia que realmente parecia muito com o mar do Caribe naquele tom de azul e super cristalina. Pena que a água é gelada. Se fosse mais quentinha seria o lugar perfeito.

Praia da Gruta Azul – Foto by Évelin Karen
Curtindo Arraial – Foto by Évelin Karen

Depois do passeio de escuna rolou almocinho barato e sorvete gigante (num restaurante self service e sorveteria que eu esqueci de anotar o nome=[ ). Voltei pra Cabo Frio no fim do dia super cansada. Apenas tomei banho, comi alguma coisinha e fiquei papeando até tarde no bar do hostel.

Apenas um olhar – Foto by Évelin Karen

No próximo post temos o último capítulo da minha saga na Região dos Lagos: conhecendo Búzios!