On the Road – Região dos Lagos – Day 4 and 5 – Búzios

On the Road – Região dos Lagos – Day 4 and 5 – Búzios

Depois de passar alguns dias em Cabo Frio e Arraila do Cabo decidi partir para  Búzios e minha “base” foi o Yolo Hostel. Por que Yolo? É a sigla de “You only live once”.

Búzios – Foto by Évelin Karen

Um hostel bacana, bem amplo, vários quartos, um espaço externo e gramado bem legal, churrasqueira, piscina, bar, pertinho da praia, supermercado e de um píer bem legal em Manguinhos para curtir o fim de tarde tomando cerveja.

Deck Manguinhos – Foto by Évelin Karen

Deixei minhas coisas no hostel, peguei uma van e fui caçar uma empresa para fazer o passeio de escuna. Fechei com a primeira que eu vi, embarquei e fui conhecer aquelas belas praias. Não sei por que, mas em Búzios eu estava me sentindo a Angélica em um episódio de Estrelas.

Me sentindo a Angélica preta
Foto by Évelin Karen

Neste tour passamos pela Praia do Canto, Praia da Armação, Praia dos Ossos, Praia da Azeda, Praia da Azedinha, Praia de João Fernandes, Praia de João Fernandinho, Ilha Branca, Ilha Feia, Praia da Tartaruga, Praia das Virgens e Praia dos Amores. É claro que apenas passamos na grande maioria destas praias, mas o passeio teve 3 paradas para banho (deu até pra ganhar uns “roxos” de água viva).

Centro de Búzios, trânsito de barcos – Foto by Évelin de Karen
Somewhere in Búzios – Foto by Évelin Karen
Búzios – Foto by Évelin Karen

Fim de passeio, hora de conhecer a famosa Rua das Pedras. Caminhadinha de leve com direito a parada para o almoço no Restaurante Farias Grill. Já tinham me falado que as coisas em Búzios são muito caras. Confesso que encontrei alguns regalos e roupas por preços camaradas, mas quando parei para almoçar e vi que a cerveja de 600 ml custava R$ 16,90 achei desaforo e acabei tomando Coca.

Rua das Pedras – Foto by Évelin Karen
Vista da Rua das Pedras – Foto by Évelin Karen
Almoço Farias Grill – Foto by Évelin Karen

Voltei pro Hostel, mas antes dei um pulo na praia de Geribá pra conhecer. Meus dias em Búzios foram bem cinzas, o que deixa a paisagem bem diferente daquelas que vemos no cartão postal. Mesmo assim curti o passeio.

Praia de Geribá – Foto by Évelin Karen

Já no meu segundo dia fiquei super em dúvida se ia para o Rio curtir a parte cultural da cidade ou continuava em Búzios com o tempo nublado, mas resolvi ficar e fazer o passeio de trolley para conhecer as praias por um outro ângulo. Antes do passeio dei mais uma volta na Rua das Pedras e tive um amoço delicinha no restaurante La Barceloneta.

Almoço La Barceloneta – Foto by Évelin Karen
Búzios – Foto by Évelin Karen
Brigitte, miga sua loca! – Foto by Évelin Karen
Búzios – Foto by Évelin Karen
Vista do Mirante – Foto by Évelin Karen

O lugar que mais me impressionou foi a Ponta da Lagoinha, também conhecida como o Himalaia brasileiro. Só de pensar na história daquele local eu fico viajando na imensidão de pensamentos que se encontram com o mar.

Ponta da Lagoinha – Foto by Évelin Karen
Ponta da Lagoinha – Foto by Évelin Karen
Ponta da Lagoinha – Foto by Évelin Karen

Depois de um pouco de frio e garoa terminamos o passeio. Comi um brigadeiro maravilhoso de um senhor que tinha um carrinho de doces em frente ao píer das escunas e voltei para o hostel para arrumar minhas coisas e partir na manhã seguinte.

Búzios – Foto by Évelin Karen

Na segunda de manhã, quando fui de Búzios para o Rio, até pensei em dar uma esticadinha e curtir uns dias na cidade maravilhosa (mais uma vez). O sol tinha voltado, o calor também, mas decidi que era hora de voltar a minha realidade mogiana. Agora preciso falar da minha viagem para João Pessoa, Capitólio e também já tenho um post fresquinho do Sul de Minas… qual será o próximo destino que eu dividirei com vocês, heim???

Anúncios

On the Road – Região dos Lagos – Day 1 and 2 – Cabo Frio

On the Road – Região dos Lagos – Day 1 and 2 – Cabo Frio

Depois de um longo hiato de mais de mais de cinco meses sem post estou de volta #todascomemora

Tenho outras viagens para postar, mas quero falar sobre meu último passeio que ainda está super fresco na memória: Região dos Lagos no Rio de Janeiro (sim, fui pro Rio de novo… rs). Desta vez visitei Cabo Frio, Arraial do Cabo e Búzios. Lugares maravilhosos que rendem fotos incríveis e ótimas recordações.

Arraial do Cabo – Foto by Évelin Karen

Transporte: fui de ônibus, saindo de Mogi. Como saí sem data para voltar e sem pressa, peguei o Viação Sampaio que sai às 11:50 e passa nas rodoviárias de São José dos Campos, Taubaté e Barra Mansa para pegar mais passageiros. Na primeira parada, São José dos Campos, um homem muito inteligente desceu para lanchar (isso porque o motorista avisou que era uma parada rápida apenas para embarque).

Nem preciso dizer que o motorista esqueceu este indivíduo na rodoviária e só foi “lembrar” quando o celular de um dos funcionários da empresa que viajava no ônibus tocou com um funcionário da rodoviária avisando sobre o passageiro perdido. Resultado: já estávamos na estrada há mais de 10 minutos e tivemos que voltar para buscar a criatura. É claro que isso implicou em atraso na minha programação, mas eu resolvi não me estressar. Liguei meu Spotify Premium (que eu tinha assinado de graça por uma semana), coloquei nos hits dos anos 80 e 90 e tentei me desligar do mundo.

Algum lugar entre Rio e São Paulo Foto by Évelin Karen

Cheguei na cidade maravilhosa às 18:50 e consegui embarcar no ônibus para Cabo Frio das 19:06. Viação 1001, Wifi no bus, achei luxo (e meio caro… R$ 70,00 em uma viagem de pouco mais de 2 horas). Cheguei na rodoviária de Cabo Frio e peguei um Uber para o hostel que ficava super perto. Neste primeiro dia só fiz meu check in, vi qual passeio faria no dia seguinte e tomei uma cerveja de boas vindas.

Cervejando – Foto by Évelin Karen

Aliás, precisamos falar sobre o Moov! Que dizer deste hostel que eu mal conheço e já considero pacas???? A dona, Marcelle, lacrou abrindo este albergue: super bem localizado, limpo, café da manhã delicinha, instalações novíssimas, bem decorado, aconchegante, várias dicas de passeio, pertinho da Praia das Dunas, de supermercado, ponto de ônibus. Fiz uma ótima escolha me hospedando no Moov Hostel e super recomendo para quem decidir visitar Cabo Frio.

Cervejando no Moov Hostel – Foto by Évelin Karen
Bem Vindo! Moov Hostel – Foto by Évelin Karen

No meu segundo dia de passeio acordei cedo, tomei meu café delicinha e fui conhecer a Praia das Dunas que fica pertinho do hostel. Fiz algumas fotos, admirei o lugar e molhei os pés para confirmar se a água era gelada como falavam. Sim, a água é bemmm gelada e o lugar é lindíssimo. Amei, amei!

Eve na Praia das Dunas – Foto by Évelin Karen
Praia das Dunas – Foto by Évelin Karen

Continuei caminhando pela praia, depois liguei meu Google Maps e fui até o Boulevard Canal onde embarquei na escuna para fazer o passeio pelas praias de Cabo Frio. Fiz o passeio pela empresa Índio Tour (paguei R$ 35,00 e já tinha reservado no hostel). Neste tour passamos pelo Canal do Itajuru, Condomínio da Moringa, a famosa Ilha do Japonês, Forte de São Matheus, Praia do Forte, Farol da Lajinha, Praia Brava e Ilha dos Papagaios. Paramos nesta última ilha e em mais outro lugar para banho. Enfrentei a água gelada e curti um pouco do delicioso e gelado mar carioca.

Museu de Arte Religiosa e Tradicional – Foto by Évelin Karen
Eve e o mar em Cabo Frio – Foto by Évelin Karen

Cabo Frio – Foto by Évelin Karen

Terminando o passeio resolvi visitar a famosa Rua dos Biquínis de Cabo Frio. Tem muita coisa com preços razoáveis, mas só comprei um frufru de cabelo rs

Voltei para o Canal e almocei no restaurante Ratata. Comidinha gostosa e preço justo.

Rua dos Biquínis – Foto by Évelin Karen
Comidinha delícia do restaurante Ratata – Foto by Évelin Karen

Liguei o Gps de novo e voltei caminhando para o Hostel. Passei no super, comprei suprimentos, tomei um banho e à noite fiquei de buenas no hostel curtindo a noite das empanadas colombianas e tomando uma boa cerveja gelada. Estas empanadas são muito gostosas, principalmente com estes molhinhos cítrico e picante.

Noche de las empanadas colombianas – Foto by Évelin Karen

No próximo post conto para vocês sobre o meu Day 3 onde conheci Arraial do Cabo, o Caribe brasileiro.

On the road – Colômbia – Day 9/ 10 – Bogotá

On the road – Colômbia – Day 9/ 10 – Bogotá

Depois do meu último dia sofrido em La Paz e algumas muitas horas de viagem cheguei em Bogotá super capengando. Muita náusea, dor no estômago e um mal estar terrível. Peguei minhas malas, entrei no primeiro táxi e fui para o hostel que eu tinha reservado.

Bienvenidos a Colombia – Foto by Évelin Karen

O Hostal Aventureros de La Candelaria fica no centro histórico de Bogotá. Ali as ruas são bem estreitas e as construções trazem traços antigos. Fui super bem atendida pela equipe do hostel que ficou muito assustada ao me ver. Cheguei pálida, fraca e tremendo. Sabia que precisava comer, mas só de imaginar qualquer comida meu estômago virava. Perguntei onde era o mercado mais próximo e fui comprar mais gatorade e algumas frutas.

Acabei comendo uma laranja, tomei um gole de gatorade e deitei para ver se o mal estar passava. Neste dia eu estava tão mal que eu comecei a chorar e se eu pudesse voltar pra casa naquela hora eu iria sem pensar duas vezes. Depois de um cochilinho acordei um pouco melhor, então resolvi dar uma voltinha pelo bairro. Conheci apenas a Iglesia San Francisco e fui em algumas lojas de roupa porque meu pai queria que eu trouxesse algumas calças para ele de presente.

Iglesia San Franciso – Foto by Évelin Karen

Voltando para o hostel tomei um banho e a noite se resumiu em cama e TV. Esperava acordar melhor no dia seguinte para fazer um super city tour na cidade. E quanto ao meu mal estar? Aquilo que parou de sair por cima começava a sair por baixo. Ali começou uma diarréia que durou semanas. 

Na minha segunda manhã em Bogotá resolvi fazer o city tour pela cidade. Tinha programado tudo pela internet, então peguei um táxi e fui para o local de onde saia o ônibus turístico. Demos muitas, muitas voltas e nada de encontrar o lugar. Perguntei numa agência de viagens e nem a atendente soube me informar sobre o tal local. Depois de horas perdidas pelas avenidas de Bogotá resolvi desistir do tour e voltar para o centro histórico.

Centro Histórico Bogotá – Foto by Évelin Karen

Na Plaza Bolívar, recheada de pombos, pude admirar a Primeira Catedral de Bogotá, o Palácio da Justiça e o Capitólio Nacional. Em vários episódios de Narcos aparecem estes lugares e eu fiquei muito feliz de poder conhecer e passar por ali.

La Catedral de Bogotá – Foto by Évelin Karen
Palácio de Justicia Bogotá – Foto by Évelin Karen
Capitólio Nacional – Foto by Évelin Karen

Aproveitei e dei uma paradinha num posto de atendimento ao turista para saber se existia ou não o tal ônibus turístico. É claro que ele existe, mas sai ali próximo da Candelaria e demora cerca de 8 horas o tour. Pelo menos da próxima vez eu vou no lugar certo.

Proximidades do Palácio do Governo – Foto by Évelin Karen

E o Cerro de Monserrate? Só deu pra ver de baixo, graças ao city tour furada que eu fiz.

Cerro de Monserrate – Foto by Évelin Karen

Estava muito fraca, precisava comer e queria experimentar o famoso chocolate colombiano. No primeiro dia eu tinha visto uma doceria que parecia uma tentação, mas como eu estava doente não tinha vontade de comer nada e tinha medo de passar mal (ainda mais comendo chocolate). Porém, nas minhas últimas horas em Bogotá resolvi ir na tal doceria e comprei esta delicinha aqui!

Bolo de Chocolate colombiano – Foto by Évelin  Karen

Voltei para o hostel próximo do meio dia, peguei minhas coisas e fui para o aeroporto. Dizem que o trânsito de Bogotá é caótico, então acabei saindo do hostel mais cedo e passei muitas várias horas esperando dar o horário do meu voo para Cartagena. No final das contas preciso voltar para Bogotá. Quero ficar no mínimo 2 dias para fazer o city tour, conhecer os principais pontos turísticos, sair a noite para cervejar, ouvir muita cumbia e claro: quero ir com a saúde ótima para poder aproveitar bastante.

E no próximo post vamos para a última cidade visitada nesta viagem: Cartagena!!!!