On the road – Socorro SP

On the road – Socorro SP

Depois de semanas conturbadas conseguimos respirar um pouco e passar um fim de semana com a família em Socorro – SP. O foco da viagem era descansar, fazer compras em Monte Sião, tomar um famoso chopp cortesia e curtir o famoso pôr do sol da cidade.

Socorro SP – Foto by Évelin Karen

Nos hospedamos na Pousada Igarapé que eu super recomendo. Além de ser bem localizada, ela oferece ótimo café da manhã (com direito a torta de frios e coxinha), piscina, quartos espaçosos e bem decorados.

Pousada Igarapé – Socorro SP – Foto by Évelin Karen
Pousada Igarapé – Socorro SP – Foto by Évelin Karen

Chegamos a noite, dormimos e no outro dia fomos para Monte Sião. Na cidade das malhas, que fica há uma hora de Socorro, existe muitas opções de lojas e produtos. As roupas são vendidas por um preço bem bom e são de boa qualidade.

Chocay com o nome da calça – Monte Sião – Foto by Évelin Karen

Almoçamos no restaurante Tempero Mineiro. A comida era simples, mas estava bem gostosa. Quem almoça tem direito a sobremesa de brinde (uma espécie de manjar que vem em copos de café).

Nosso jantar foi no Restaurante Lubeck. Ali fizemos muitas gordices: comemos bolinho de feijoada, cebola australiana, isca de frango e de quebra tomamos o chopp de cortesia da pousada.

No domingo foi dia de assistir a Missa da Matriz de Socorro. Um pouquinho mais tarde fizemos check out e fechamos o passeio visitando o Mirante do Cristo onde tivemos a oportunidade de conferir uma bela vista da cidade.

Igreja Matriz – Socorro SP – Foto by Évelin Karen
Mirante do Cristo – Socorro SP – Foto by Évelin Karen

Esta family trip rolou em julho de 2016, mas só agora resolvi compartilhar com vocês. Socorro é tão pertinho de Mogi das Cruzes e de São Paulo, tem tantas opções de passeios, esportes radicais, bons restaurantes… e este achado chamado Pousada Igarapé que torna nossa estadia ainda mais confortável e gostosa!

Anúncios

On the road – Olímpia

No início deste ano de 2018, no primeiro final de semana de janeiro (para ser mais exata), fiz mais uma family trip super delicinha. Desta vez o destino escolhido foi a cidade de Olímpia no interior de São Paulo, conhecida pelos parques aquáticos, sendo o mais famoso o Thermas dos Laranjais.

Thermas dos Laranjais with family – Foto by Évelin Karen

Fomos na primeira sexta-feira do ano (05/01). A viagem saindo de Mogi das Cruzes demorou pouco mais de sete horas. Paramos duas vezes na estrada: uma para almoçar e uma para esticar as pernas e tomar uma água, porque o calor do interior estava com força total.

Chegamos em Olímpia no final da tarde e fomos direto fazer nosso check in. Nos hospedamos na Pousada Tia Nena que é uma graça. Quartos simples, mas super limpos e bem arrumados, uma área verde com bosque, café da manhã bem gostoso e eles ainda disponibilizam alguns itens na cozinha para os hóspedes (tanto que no nosso segundo dia pedimos comida e fizemos a refeição lá mesmo, pois estávamos master cansados).  

Pousada Tia Nena – Foto by Évelin Karen
Pousada Tia Nena – Foto by Évelin Karen

No primeiro dia curtimos um pouco da piscina e jantamos no restaurante BarThô. Nossa carne estava bem gostava, mas achei a comida meio sem graça… parecia sem tempero. Neste dia o cansaço venceu todos bem cedo. Fomos dormir porque nosso segundo dia prometia.

Restaurante Bar Thô – Foto by Évelin Karen

Sábado de manhã acordamos com barulho… de chuva. Todo mundo ficou bem desanimado porque parecia que ia chover o dia inteiro e aquele tempo não ia abrir nem fazendo promessa pra Santa Clara. Porém, depois de mais de 7 horas dirigindo naquele sol do Saara, eu me recusava ir para Olímpia e não visitar o parque. No final das contas arrastei toda a minha família, entramos nos Thermas com chuva, mas na hora do almoço o sol já estava dando os primeiros raios. Durante a manhã meu pai ficou sentadinho num restaurante coberto enquanto encaramos a chuva fria e piscinas de águas quentinhas. 

Thermas dos Laranjais – Foto by Évelin Karen

Um resumo do dia: adoramos o Mar de Israel (piscina salgada que você não afunda), curtimos vários toboáguas (até vimos a morte… não rolou friozinho na barriga, rolou foi um iceberg no corpo inteiro), voltamos a ser crianças e curtimos vários brinquedos legais, incluindo a montanha russa (na minha opinião é o brinquedo mais legal do parque). 

Thermas dos Laranjais: Haja coragem!!!! – Foto by Évelin Karen

Quanto aos valores, não achei nada assim tão exorbitante.Almoçamos em um restaurante por kg lá dentro, comprei algumas cervejas e água nos quiosques e achei os preços na média de lugares turísticos. Já os ingressos do parque eu achei super baratos, pois todos pagamos meia entrada (somos estudantes e idosos) e ainda tive um desconto porque a empresa onde trabalho tem convênio.

Thermas dos Laranjais: Um pouco de tranquilidade – Foto by Évelin Karen

Depois de muitas emoções no parque, voltamos para a pousada e o jantar foi por conta do iFood. Ainda tive forças para papear na sacada por umas horas e depois fui dar um passeio no centro comercial, onde tomei um sorvete de chocolate com avelã na Pazzi Per Gelatto muito gostoso. 

Se você tem 3 dias livres na sua agenda e quer visitar um lugar novo eu acho que vale muito a pena o passeio. Porém, se o tempo for mais curto eu não recomendo fazer “bate e volta”, pois achei uma viagem muito cansativa. Acredito que a combinação distância x cansaço x calor não é favorável, mas… se aquela vontade de viajar falar mais alto simplesmente vá e divirta-se!

On the road – João Pessoa

Este meu post está super atrasado, pois fui para João Pessoa em agosto de 2016, mas acho que vale a pena compartilhar minha experiência (antes tarde do que nunca). 

Eu S2 Jampa – Foto by Évelin Karen

No nosso primeiro dia iríamos descansar, mas o hotel estava em reforma. Chegamos às quatro da matina e ao lado da nossa janela o galo já cantava. Antes das 8 fomos acordados pelos funcionários da obra que falavam alto pelos corredores e faziam muito barulho. Levantei, fui tomar banho, mas o chuveiro não aquecia. Olhei para o vidro do box e parecia que há tempos não era lavado. Coloquei o celular pra carregar de madrugada e quando peguei de manhã vi que não tinha carregado, pois a única tomada do quarto não funcionava. Então fui abrir a janela pra ver se tinha vista pro mar e vi um vidro imundo que eu fiz questão de fotografar. Reclamei com a empresa que me vendeu o pacote e eles me disseram que até as 15 horas me dariam um retorno para que trocássemos de hotel. Eles nos retornaram apenas depois das 16 horas e resolvemos ficar, pois conversei com a gerente e fui pra um quarto mais limpo e bem arrumado (porém o prédio ao lado também estava em obra de segunda a sábado, ou seja, em agosto de 2016 este hotel não foi uma boa escolha… não sei se hoje está melhor). No mais, TV a cabo e internet funcionavam bem, café da manhã razoável e na piscina tinham crianças super bem educadas que tiravam o membro para urinar (ou seja, foi um ambiente que evitei, mesmo tendo uma bela vista). Resumo do primeiro dia: perdi tempo tentando encontrar acomodações melhores, almoçamos de frente pro mar e curtimos a preguiça. Um grande achado foi o Quiosque Tropical, localizado em frente ao Hotel Netuanah: ótimo atendimento e comida boa a preço justo.

Vidro limpinho do Netuanah – Foto by Évelin Karen
Quiosque Tropical – Foto by Évelin Karen

No segundo dia fomos para  Cabedelo. Ali pegamos uma escuna na Praia do Poço para a Ilha da Areia Vermelha. No meio do mar, dependendo da maré, surge uma faixa de areia onde os turistas tomam sol e curtem a praia particular. O almoço foi no restaurante da Cibele e foi bem ruinzinho. Mesmo fazendo o pedido antes do passeio nossa comida demorou muito para chegar e quando chegou o peixe estava frio e o tomate da salada azedo. Se você for com a Luck tente encontrar outro lugar pra comer, pois pelo custo x beneficio não vale a pena. 

A caminho da Ilha da Areia Vermelha Foto by Évelin Karen
Ilha da Areia Vermelha – Foto by Mamis
Ilha da Areia Vermelha – Foto by Évelin Karen

No terceiro dia fizemos o passeio das praias do sul, Costa do Conde. Andamos num jipe, mais conhecido como “Penélope” e conhecemos belas paisagens (Mirante Dedo de Deus, Mirante do Castelo da Princesa, Mirante da Santinha). Desembarcamos na praia de Tambaba (onde existe uma parte reservada ao naturismo). Depois Praia Bela onde tomamos banho de rio. 

Passeio de Penélope – Foto by Évelin Karen
Mirante Dedo de Deus – Foto by Rodrigay
Mirante da Santinha Foto by Évelin  Karen
Mirante da Santinha – Foto by Évelin  Karen
Praia de Tambaba – Foto by Évelin Karen

Almoçamos na Praia de Coqueirinho no restaurante Tropicália. Comemos um filé mignon ao molho madeira bem gostoso. Depois curti piscina, esteira e belas paisagens. 

Praia de Coqueirinho – Foto by Évelin Karen

No quarto dia fomos a Praia de Gramami e na Praia do Amor onde fica a famosa pedra furada. Diz a lenda que quem passa embaixo da pedra e é solteiro se casa e quem é casado fica junto a vida inteira (passei nesta pedra em agosto de 2016, estamos em fevereiro de 2018 e nenhum casamento em vista, ou seja, falhou). 

Pedra Furada – Foto by Évelin Karen
Praia do Amor – Foto by Évelin Karen

Nosso acampamento foi montado na Praia do Bessa, onde passamos o dia aproveitando as instalações do Lovina e mais um pouco de praia.

Lovina na Praia do Bessa – Foto by Évelin Karen

No nosso quinto dia curtimos o passeio do litoral norte com Cabedelo e pôr do sol na Praia do Jacaré. Passamos pelo Projeto Tartarugas Urbanas, o marco zero da estrada Transamazônica, Fortaleza de Santa Catarina, curtimos praia e fechamos o dia com um inesquecível pôr do sol ao som de Bolero de Ravel no sax. 

O famoso pôr do sol na Praia do Jacaré – Foto by Évelin Karen

No sexto dia fizemos um city tour por João Pessoa. Conhecemos o Mirante, Farol Ponta dos Seixas (onde tem o famoso sorvete de caipirinha). Visitamos também o Centro Histórico, a Igreja de São Francisco, tivemos um almoço gostosinho e finalizamos o tour no mercado de artesanato. 

Igreja e Museu de São Francisco – Foto by Évelin Karen

No nosso último dia de viagem curtimos a nossa manhã bem de frente pro hotel, na Praia de Cabo Branco. Deu pra dar uns tchi buns, tomar sol, cerveja e água de coco para reabastecer as energias e voltar para minha tão querida Mogi. 

Praia de Cabo Branco – Foto by Évelin Karen
Nosso amiguinho de trip – Foto by Évelin Karen

Gostei bastante de João Pessoa e recomendo. Espero incluir alguma cidade do nordeste no roteiro da minha próxima viagem de férias. A dúvida é: qual será o lugar?

On the road – Furnas/ Capitólio

On the road – Furnas/ Capitólio

O destino escolhido desta vez foi um dos que estão no Top 5 do momento: Capitólio! Então no post de hoje vamos ter muitas fotos de canyons, cachoeiras e águas cristalinas deste que também é conhecido como o famoso “mar de Minas”.

Pedreiras – Foto by Évelin Karen

Já começo o post com uma dica: vale a pena ficar hospedado em Passos. A cidade é maior, você encontra mais opções de hotéis, restaurantes e comércio, logo o preço final da sua viagem fica mais baixo. Nos hospedamos no Presidente Hotel situado no centro de Passos. Ótimas instalações, café da manhã delícia, a noite serviram caldo de cortesia para os hóspedes (pra quem curte vale a pena). Se escolherem se hospedar lá lembrem-se de um detalhe: peçam um quarto que não seja virado para a rua (porque o barulho de carros e pessoas na rua incomoda bastante).

Desta vez tive apenas um final de semana para aproveitar longe de casa. O jeito foi encarar a estrada sexta a noite, chegando em Passos quase as 2 da matina. Era o que tinha em oferta! 
Sábado acordamos cedo e as 08:30 todos estavam devidamente instalados nos jipes do Compadres Turismo. Eu sou destas que gosta de viajar e faz questão de fazer os passeios com uma empresa de turismo. Respeito as opiniões dos outros viajantes, mas para mim, ter um guia, ouvir histórias e curiosidades do local, saber para onde estou indo e ter o conforto de ser guiada por alguém faz toda a diferença na viagem. Super recomendo contratar os serviços do Conrado que é super atencioso e, juntamente com o Gil, nos levou num passeio que deixou todos extremamente satisfeitos com o investimento.

Toda a família com o Conrado do Compadres Turismo

A primeira parada foi o mirante da hidrelétrica de Furnas. Ali já deu pra ter uma ideia que o dia nos reservava um misto de belas paisagens. 

Furnas – Foto by Évelin Karen
Nosso jipe na pedreira da barragem – Foto by Évelin Karen
Mirante de Furnas – Foto by Mamis

Depois começaram as paisagens ainda mais bonitas. A Cachoeira do Poço Dourado foi uma delas (com direito a mergulho na água gelada e belas fotos para guardar de lembrança). Dica; se você é alérgico a mosquitos como eu leve seu repelente e passe! Eu esqueci no hotel e nesta parada os mosquitos começaram a me atacar. Por sorte o Gil tinha um pouco no carro e me emprestou, caso contrário eu iria ficar igual um Chokito cheio de bolinhas de picadas. 

Cachoeira do Poço Dourado – Foto by Évelin Karen
Cachoeira do Poço Dourado – Foto y Évelin Karen
Mergulhinho de inverno na água gelada
Fotos by Alex

Depois fomos em algumas pedreiras que me lembraram bastante as lagunas que visitei no Salar na Bolívia.

Pedreira Lagoa Azul – Foto by Évelin Karen
Pedreira Lagoa Azul – Foto by Évelin Karen
Pedreira Lagoa Azul – Foto by Évelin Karen

Nosso almoço foi no restaurante em frente ao local de embarque das lanchas. Existem dois restaurantes: um a la carte e outro por kilo. Como comemos pouco escolhemos o por kilo e achamos a comida razoável. Comi um peixinho bem saboroso, mas muitos do meu grupo não gostaram das carnes que pegaram porque estavam duras.

Depois de almoçar foi hora de fazer o tão esperado passeio de lancha. Câmeras (para as fotos), biquínis (para os mergulhos), casacos (para se proteger do vento frio) e bons drink (pois é! Conrado e Gil arrasaram na produção e levaram até caixas térmicas para gente levar nossas bebidas). Eita passeio que deixa todo mundo a cara da riqueza! Adorei as paisagens, os paredões dos canyons e as cachoeiras. Desta vez não tive coragem de entrar na água, pois o sol não estava batendo nos locais para banho.

Capitólio na lancha – Foto by Évelin Karen
Capitólio – Foto by Évelin Karen
Canyons – Foto by Évelin Karen
Capitólio – Foto by Évelin Karen

Antes de ir embora fomos no mirante no alto dos canyons para apreciar a imensidão e curtir o fim daquele lindo dia em território mineiro.

Mirante Capitólio – Foto y Évelin Karen
Mirante Capitólio – Foto y Évelin Karen

Retornamos para o hotel e depois do banho a maioria escolheu saborear os caldos que eles forneceram de cortesia aos hóspedes. Como eu não sou fã de caldos e sopas preferi atravessa a rua para fazer gordice no Scarpas Beers. Achei o bar bem bonitinho, com um ambiente acolhedor, preços razoáveis e comida Ok.

Scarpas Beer – Foto by Évelin Karen
Curtindo um chopp de leve no Scarpas – Foto by Évelin Karen

No domingo de manhã conhecemos a Igreja de Nossa Senhora da Penha e a Catedral do Centro de Passos. Depois passeamos e fizemos compras na feira livre que rola aos domingos. Lá é possível encontrar de roupa a frutas, verduras, legumes, doces, queijos, brinquedos, pastel de quiabo com Bacon… Eu comprei uns brigadeiros de doce de leite muito maravilhosos.

Igreja de Nossa Senhora da Penha Foto by Évelin Karen
Catedral de Passos – Foto by Évelin Karen

Almoçamos no restaurante Cantinho de Minas (Bar do Barão) que fica em uma fazenda bem bonita: lago, rede, comida boa… só achei que os pratos demoram bastante tempo pra sair, porém vale lembrar que o restaurante estava cheio, era domingo e horário de almoço, portanto fica meio difícil fazer milagre.

Barriga cheia, pé na areia: hora de encarar a estrada e voltar para os nossos lares trazendo apenas boas recordações de um final de semana incrível.

Dicas (apenas relembrando):

– Se quer fazer um passeio completo contrate os serviços da empresa Compadres Turismo. Nossa experiência foi a melhor possível.

– Leve repelente (principalmente se você é alérgico). Eu fui picada mesmo sendo um ensolarado dia de inverno (e no verão os mosquitos fazem a festa sem dó nem piedade).

– Evite a alta temporada, pois ficamos sabendo que as atrações recebem muitos turistas e existe um grande fluxo de lanchas fazendo o passeio (chegando até a ser perigoso).

– Se hospede em Passos (a cidade tem uma estrutura bem melhor que Capitólio).

– Vá com no mínimo 2 dias para realizar passeios (pois assim você consegue conhecer O Paraíso Perdido que dizem ser um lugar incrível).

– Vai de carro? Prepare-se porque é um pouco longe. Gastamos 7 horas de viagem (fazendo apenas 2 paradas de 15 minutos). Se puder colocar um Sem Parar ou Connect Car você irá poupar um bom tempo parado nas filas dos vários pedágios da estrada.

– Vai se hospedar no Presidente Hotel? Peça um quarto que não seja virado para a rua.

– E a dica principal: Visite Capitólio e as belezas da região de Furnas. Você não vai se arrepender!

E no próximo post compartilharei com vocês a realização de um sonho: Rock in Rio 2017.

On the road – Bahia Parte 3 – Ilha dos Frades e Ilha de Itaparica

Depois de fazer o City Tour e conhecer as famosas Praia do Forte e de Guarajuba chegava o dia de fazer nosso último tour: o passeio das ilhas. Fomos para o porto, embarcamos na escuna e partimos para conhecer a Ilha dos Frades e a Ilha de Itaparica. Na embarcação ganhamos frutas de cortesia, curtimos muito axé e minha mãe até foi pra roda dançar com o pessoal.

Tchau Salvador, partiu Ilhas – Foto by Évelin Karen 
Axé na escuna – Foto by Évelin Karen

Nossa primeira parada foi na Ilha dos Frades. As pessoas que curtem caminhar foram conhecer a Igreja, já quem curte dar uns “tchi buns” tomou um bom banho de mar e quem curte uns “bons drink” bebeu uma cervejinha gelada embaixo do guarda sol (eu só não fui na Igreja, de resto topei tudo… rs).

Chegando na Ilha dos Frades – Foto by Évelin Karen
Curtindo o passeio de escuna – Foto by Évelin Karen

Voltamos para a escuna e seguimos para a Ilha de Itaparica. Ali foi nossa parada para almoço com direito a vários pratos típicos, sobremesas e sonequinha na rede.

Chegando em Itaparica – Foto by Évelin Karen

Depois de comer e se divertir foi hora de voltar para Salvador. Vimos o pôr do sol em alto mar e chegamos na cidade no comecinho da noite.

Fim de tarde na Bahia – Foto by Évelin Karen
Boa noite Salvador – Foto by Évelin Karen

E assim terminou mais uma viagem deliciosa que eu fiz com os meus pais. Sei que preciso voltar para a Bahia para conhecer Morro de São Paulo, pois muita gente já me indicou este lugar maravilhoso.

No meu próximo post eu conto para vocês como foi minha viagem sozinha para Boiçucanga, no litoral norte de São Paulo.

On the road – Bahia Parte 2 – Praia do Forte, Projeto Tamar e Praia de Guarajuba

Conhecendo um pouco das belezas da Praia do Forte e Praia de Guarajuba

Depois de fazer o famoso city tour pela cidade de Salvador, tiramos o próximo dia para realizar alguns passeios para lugares um pouquinho mais afastados, como o da Praia do Forte, onde fica o Projeto Tamar. 

Projeto Tamar Praia do Forte – Foto by Évelin Karen
Tartarugas do Projeto Tamar Praia do Forte Foto by Évelin Karen

O ingresso é simbólico e você pode fotografar e ver de pertinho várias espécies de tartarugas marinhas. Durante o tour um pequeno acidente aconteceu: meu pai escorregou na ponte de pedras e caiu no laguinho das tartarugas. O pessoal do Projeto foi super atencioso. Prontamente nos levaram ao postinho de saúde onde foi feito um curativo para que pudéssemos seguir com o passeio.

Filhotinhos de tartarugas no Projeto Tamara Praia do Forte – Foto by Évelin Karen
Fotinho na ponte antes do acidente – Foto by Évelin Karen

Depois do susto curtimos um pouco da Praia do Forte, que por sinal é lindíssima. Tem uma parte com corais, piscininha natural, coqueiros, mar calmo… um verdadeiro paraíso!  

Praia do Forte – Foto by Évelin Karen
Corais da Praia do Forte – Foto by Évelin Karen

Ficamos numa barraquinha onde experimentamos um bolinho de peixe super delícia. Bem ao lado deste quiosque fica a Igreja de São Francisco. A cidade estava em festa porque era dia do Santo e eu achei no mínimo interessante o pessoal levando as tartarugas na Igreja pra benzer… rs

Eve na Praia do Forte – Foto by Évelin Karen
Family trip Bahia – Foto by Évelin Karen

Hora de dar tchau para a Praia do Forte e saborear um sorvetinho para refrescar o calorão. Embarcamos no ônibus e fomos para a Praia de Guarajuba onde almoçamos e curtimos a preguiça. Consegui dar uns tchi buns, mas não queria deixar meu pai muito sozinho (já que ele estava machucado).

Praia de Guarajuba Bahia – Foto by Évelin Karen

No final do passeio fui ver alguns chapéus e até achei um que era a minha cara. Porém, fiz a econômica, peguei, tirei foto, fiz carão e devolvi! rs

Fazendo a panamenha – Foto by Évelin Karen

E no próximo post desta trip baiana, finalizo minha trajetória em Salvador em grande estilo: passeio de escuna pelas Ilhas Baianas.

On the road – Bahia Parte 1 – City Tour

Sorria, você está na Bahia!!!

Pois é, desta vez (2015) o destino escolhido para curtir as férias com meus pais foi o litoral baiano, mais precisamente a cidade de Salvador. Chegamos na tarde de quinta feira e fizemos check in no hotel Bahia Mar que foi nossa casa durante uma semana. O que dizer sobre nossa estadia? Simplesmente ótima. Quartos e banheiros espaçosos, chuveiro bom, ar condicionado e um ótimo café da manhã com direito a tapioca pra quem gosta. A única coisa que eu pontuaria como ruim é o funcionamento do wifi que deixa muiiiiito a desejar. 

Vista do Hotel Bahia Mar Salvador – Foto by Evelin Karen

Nos nossos dois primeiros dias de viagem resolvemos apenas curtir o hotel (e eu curti só a cama). Como eu tinha acabado de chegar da minha outra viagem e ainda estava lutando contra a intoxicação alimentar resolvi aproveitar o ócio e deixar a fraqueza tomar conta. Dormi praticamente o dia e a noite inteira. Só levantei para fazer as refeições e não me arrependo nem um pouco disso.

Já no terceiro dia fizemos o city tour histórico e panorâmico. A primeira parada foi o Farol da Barra, um dos cartões postais da cidade de Salvador.

Turistando em Salvador – Foto by Évelin Karen
Farol da Barra Salvador – Foto by Évelin Karen

Passamos pelos principais pontos da cidade e também pela cobertura da Ivete Sangalo e o estádio Arena Fonte Nova. A próxima parada foi a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, conhecida pelas famosas fitinhas coloridas. Ao descer do ônibus somos assediados por vários ambulantes que nos oferecem uma fitinha como presente. Esta deve ser amarrada no pulso ou na grade da igreja enquanto fazemos um pedido. Diz a lenda que quando a fita se solta o pedido é realizado (agora que eu lembrei que dei uns dez nós na minha… Hunf).

Arena Fonte Nova Salvador – Foto by Évelin Karen
Igreja de Nosso Senhor do Bonfim Salvador – Foto by Évelin Karen
Eve e as fitinhas do Senhor do Bonfim – Foto by mamis

A próxima parada foi no Elevador Lacerda/ Pelourinho. Neste momento, o relógio já marcava 11 horas e o sol brilhava muito forte. A fraqueza começou a bater de novo e por isso acabei não vendo o projeto Olodum, pois resolvi ficar no restaurante onde iríamos encontrar o grupo.

Elevador Lacerda Salvador – Foto by Évelin Karen
Pelas ruas do Pelourinho Salvador – Foto by Évelin Karen

Depois de um almoço não muito gostoso visitamos a Igreja de São Francisco que é super “jogada no ouro”. Uma bela construção com muitos traços da arte barroca e com diversas obras de arte no teto que trazem uma perspectiva a la 3D. Eu fiquei de queixo caído com este teto!

Igreja São Francisco Salvador – Foto by Évelin Karen
Puro ouro na Igreja de São Francisco em Salvador – Foto by Évelin Karen

Como em todo city tour, a última parada ficou reservada para que as pessoas consumistas comprassem as famosas lembrancinhas no Mercadão da cidade. Eu me rendi e acabei comprando um turbante liiiiiiindo! Na saída fiz gordice e comprei uma deliciosa caixinha de cocada vendida pelas baianas que ficam na porta do mercado.

Fim de tarde Em Salvador – Foto by Évelin Karen

Foi um dia bastante cansativo e a noite só conseguimos comer uma tranqueirinha para dormir e encarar o próximo dia de passeios pela Praia do Forte (com direito a belas paisagens e acidente de percurso). Mas estas histórias ficarão para o próximo post.

On the road – Vitória e Praias da Serra – Day 4

On the road – Vitória e Praias da Serra – Day 4

Depois de visitar os encantos de Guarapari resolvemos conhecer as Praias da Serra, completando nosso terceiro dia de passeios (que também foi o dia do nosso retorno. Nossa primeira parada foi a praia de Manguinhos. Lindo lugar, super tranquilo, com vários restaurantes que fazem parte da rota gastronômica do Espírito Santo. Existem umas pousadas de frente para o mar que me deixaram encantada.

Manguinhos – Foto by Évelin Karen

Voltamos para o carro e a próxima parada foi a Praia de Jacaraípe. Esta eu confesso que não vi muita graça. Lembro da ponte, dos pescadores, do mercado de peixe, da área de comércio, da barreira de pedra… Só gostei das fotos.

Jacaraípe – Foto by Évelin Karen

A parada para almoço e relax foi na Praia Grande que fica na cidade de Fundão. É lá também que fica a Igreja dos Reis Magos, aliás, da praia conseguimos ver a Igreja lá no alto. Visitamos todas as instalações num tour monitorado, conhecemos a história do local, ouvimos muito sobre os escravos que ficavam presos e que eram obrigados a subir tudo aquilo levando as pesadas pedras para a construção da Igreja… tão triste que é melhor nem entrar em detalhes. Vale lembrar que a vista da Igreja também é muito bonita.

Igreja dos Reis Magos – Foto by Évelin Karen
Vista da Igreja dos Reis Magos, canhão e Praia Grande – Foto by Évelin Karen

Nossa última para foi um local ainda não muito explorado pelos turistas: A Casa de Pedra. Como o próprio nome diz, o local foi todo construído com pedras e por dentro existem várias esculturas feitas com raízes de árvore, uma madeira muito bonita. O artista e dono da casa é muito atencioso e recebe muito bem os turistas que só pagam se realmente gostam do passeio. Meus pais ficaram encantados com o lugar!

Casa de Pedra – Foto by Évelin Karen

Hora de voltar a o hotel, pegar as malas e voltar para casa. Agora já conheço todos os estados do Sul e Sudeste do país e isso me dá uma alegria imensa. Quem quiser ver mais fotos é só entrar no meu Face, ok? 

Na Rua da Casa de Pedra – Foto by Évelin Karen

Próximo post voltarei a falar dos preparativos da minha viagem de férias, combinado?

On the road – Vitória e Guarapari – Day 3

On the road – Vitória e Guarapari – Day 3

Após fazer o City Tour por Vitória e Vila Velha, conhecemos a famosa cidade de Guarapari no nosso segundo dia de passeios. Eu achava que Guarapari era uma praia, mas não: é uma cidade com mais de 49 praias.



Guarapari – Foto by Évelin Karen

A primeira parada foi na Praia da Areia Preta, bem conhecida pela areia medicinal que, diz a lenda, cura artrite, artrose, dores no corpo e até auxilia no tratamento de pessoas que querem voltar a andar.

Praia da Areia Preta – Foto by Évelin Karen

Fizemos um bom tour e conhecemos as praias da Virtude, Praia do Meio, Praia das Castanheiras e Praia dos Namorados. 

Pedra na Praia da Areia Preta – Foto by Mamis

Depois fomos para uma praia mais afastada: Meaípe onde comprei uma cocada maravilhosa (uma das melhores que já comi na minha vida).

 Meaípe de baixo – Foto by Évelin Karen
Meaípe do alto – Foto by Évelin Karen
Cocada Cristina Morena – Foto by Évelin Karen

Falando assim até parece que praia é tudo igual, mas não é não! Tem uma que eu me recordo muito bem: Setiba! Achei uma gracinha. Parece tão tranquila. Aquele lugar para você colocar a cadeira, o guarda sol, o cooler e passar o dia inteiro pensando na vida, pensando no nada.

Setiba – Foto by Évelin Karen

E depois deste monte de praias bonitas foi hora de voltar pro hotel e descansar, pois no nosso último dia de passeios visitamos as famosas Praias da Serra. Já ouviram falar? Dá só uma olhada no próximo post!

On the Road – Day 1 and 2 – Vitória e Vila Velha

On the Road – Day 1 and 2 – Vitória e Vila Velha

Para os amantes de viagens como eu, 2015 tem sido um ano bem simpático, pois a quantidade de feriados prolongados ajuda e muito aqueles que aproveitam qualquer brecha para colocar o pé na estrada. Inicialmente, eu tinha pensado em ir para Salvador, porém comecei a cotar Vitória e percebi que o que eu ia gastar só de aéreo em Salvador eu gastaria com aéreo e hospedagem em Vitória. Portanto, feriadão de 9 de julho foi hora de dizer “Espírito Santo, aí vou eu!!!!”

Vista do Convento da Penha – Foto by Évelin Karen

Ficamos hospedados no Hotel Minuano que fica na Praia de Camburi. Gostei do local que possui quartos e banheiros amplos, instalações bem conservadas e um café da manhã bem gostoso no quarto andar com uma vista maravilhosa da orla de Camburi.

Praia de Camburi – Foto by Évelin Karen

Como chegamos no final da tarde, só tivemos “forças” para ir ao mercado comprar itens básicos (água, cerveja, petiscos) e depois jantar. O restaurante escolhido foi a churrascaria Minuano (que fica ao lado e é dos mesmos donos do hotel). Comi um corte argentino bem gostoso com um molhinho chimichurri que deu um toque a mais. O buffet eu achei bem fraquinho, mas era o que tinha em oferta naquela noite.

Nosso primeiro dia de passeios começou com o tão famoso city tour por Vitória e Vila Velha. Fechei com a Capixaba Receptivo (que faz os passeios com a CVC). Gostei bastante do tour onde nossa primeira parada foi a Ilha do Boi. Lá tiramos algumas fotos com uma das principais pontes da cidade ao fundo.

Paradinha na Ilha do Boi, Convento da Penha ao fundo – Foto by Évelin Karen


E da-lhe ponte – Foto by Mamis

Passamos pela Praia da Jurema, ouvimos sobre a história da cidade e fomos para o convento da Penha. Enfrentamos as escadarias, conhecemos a Igreja e ainda apreciamos uma vista incrível das cidades de Vitória e Vila Velha.

 Família reunida no mirante do Convento da Penha – Foto by Ana
Convento da Penha – Foto by Évelin Karen

Hora de passar na famosa loja da Garoto!!! Na verdade eu queria fazer o tour na fábrica e participar dos R$ 17,00 consumíveis de chocolate em que, provavelmente, eu iria parar no hospital de overdose. Mas, como estes tours são agendados e precisamos de roupas apropriadas para tal, acabei só fazendo comprinhas. Na loja existem vários itens personalizados que a gente só encontra lá: latas, saquinho, canecas, malas… tudo recheado com bombons! Os chocolates lá são bem mais caros que no mercado, mas valeu a pena para eu experimentar o novo batom com recheio de leite que logo logo estará disponível em todas as lojas.

Entrada Garoto – Foto by Évelin Karen

Passamos por outras praias, monumentos e prédios que possuem toda uma história que obviamente eu já não me recordo.

Morro do Moreno – Foto by Évelin Karen

O tour acabou no final da tarde e só comemos besteirinhas para dormir e encarar o próximo dia de passeios pelas praias de Guarapari. Quer saber como foi? Fique de olho no próximo post!