Turismo em Portugal: o que você precisa saber antes de ir

Portugal Porto

Conhecido pelo famoso Vinho do Porto, o saboroso bacalhau e os deliciosos pasteizinhos de Nata, Portugal oferece muito mais que uma rica gastronomia. Praias, montanhas, castelos… opções de passeios certamente não faltarão se você escolher fazer turismo em Portugal.

E se você está planejando passear por terras lusitanas, preparei aqui um guia com informações básicas que você precisa saber antes de ir. Bora conferir?

Onde fica?

Portugal está localizado na zona ocidental da Península Ibérica e faz fronteira apenas com a Espanha. O país europeu, banhado pelo oceano Atlântico, também possui duas regiões autônomas: a famosa Ilha da Madeira e o arquipelágo de Açores.

Quando ir?

Depende do que você pretende fazer nas sua viagem. Quer curtir a neve nas montanhas? Então é melhor viajar na época de inverno. Aliás, para aqueles que curtem esquiar, a estação de esqui que fica na Serra de Estrela costuma abrir de novembro a abril #ficadica 

Agora se você quer conhecer as grandes cidades como Lisboa e Porto ou até mesmo um pouco das praias do Algarve, é melhor escolher meses como junho ou setembro que não fazem parte da altíssima temporada. Eu fui em setembro e super recomendo. Nesta época os lugares não estão tão cheios, as vias não têm muito trânsito, ainda está aquele calorzinho de verão (mas um pouco mais ameno) e assim você pode aproveitar mais o passeio. 

Como é o clima?

O clima de Portugal é temperado, ou seja, com invernos que tendem a ser mais chuvosos e frios, assim como os verões são mais secos e quentes.

Se você curte neve, saiba que até poderá encontrar esta paisagem fria e branquinha em terras lusitanas, mas nada muito extremo. Aliás, Portugal é conhecido por ser um dos países menos frios da Europa.

Qual a moeda?

O dinheiro utilizado em Portugal é o Euro. Você pode levar em espécie, cartões pré pagos como Visa Travel Money ou Mastercard Travel. Uma outra opção são as empresas de envio de dinheiro, como o Western Union e o Transferwise. Aliás, se você tem endereço de envio de correspondência na Europa, é possível até fazer um cartão multimoeda para pagar sua contas no débito com a Transferwise (que também costuma oferecer as melhores taxas do mercado).

Eu acabei levando dinheiro em espécie, um pouco no Visa Travel Money apenas por segurança e dois cartões de crédito internacionais desbloqueados (que quase não usei). Confesso que me arrependi por ter comprado o Travel Money e por não ter feito um cartão da Transferwise, mas vivendo e aprendendo, não é mesmo?

Visto e imigração: como funciona?

Por enquanto, brasileiros conseguem ficar até 90 dias nos países do Tratado de Schengen sem necessidade de solicitar um visto previamente. Ou seja, você pode passar até 90 dias em Portugal ou usar estes mesmos 90 dias para passear por Portugal e outros 25 países do Tratado (que são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, República Tcheca, Suécia e Suíça). Mas lembre-se: nem sempre 90 dias são 3 meses, ok? Calcule os dias certinhos para evitar problemas na imigração na sua saída.

Portanto, se você vai pra Portugal é necessário apenas apresentar o seu passaporte com validade superior a 6 meses no balcão da imigração, assim como os demais documentos de viagem, caso solicitados (comprovação financeira, seguro viagem, etc). Mas isso vai mudar em breve! A partir do final de 2022 está previsto entrar em vigor o ETIAS: Autorização de Viagem Europeia para Brasileiros, que deverá ser solicitada online antes da realização da viagem.

Qual o idioma?

Está é fácil: o famoso e real oficial português de Portugal. Confesso que algumas vezes não consegui entender o que eles falavam, mas não ter esta barreira da língua acaba sendo um incentivo para os turistas brasileiros se aventurarem na Europa. Os portugueses costumam falar bastante rápido e, aliás, alguns deles dizem que nós falamos “brasileiro”.

Como chegar?

É possível encontrar diversas companhias aéreas partindo do Brasil com destino à Portugal, como a TAP, Azul, LATAM, British Airways, Air Europa, Iberia, Air France, Alitalia, dentre outras. Eu acabei optando pela Royal Air Maroc, pois fiz um stopover e passei 4 dias no Marrocos pagando um pouquinho a mais por isso.

Já nos deslocamentos dentro de Portugal você pode optar por ônibus, trem, avião, Blah, Blah Car. Eu acabei fazendo todos os meus trajetos de ônibus (Porto – Fátima, Fátima – Lisboa – Lisboa – Alvor, Alvor – Albufeira, Albufeira – Sevilha), pois para mim acabou sendo a opção mais econômica.

O que fazer em Portugal?

Se você ainda não sabe para onde ir em Portugal, eis aqui algumas opções. O país apresenta uma diversidade de lugares para visitar: belas praias, como a famosa região do Algarve, montanhas como a Serra da Estrela, opções de trilhas na Costa Vicentina, além das cidades mais famosas como Lisboa, Porto, Fátima, Sintra e Coimbra.

Quanto tempo ficar em Portugal?

Esta pergunta é muito relativa, pois isso vai depender não só de quais lugares você pretende conhecer como do seu ritmo de viagem. Se você gosta de curtir um pouquinho de cada cidade, acho que duas semanas é um período ok. Agora se você prefere visitar os lugares com mais calma e tem mais tempo para isso, eu super recomendo no mínimo um mês para que você possa vivenciar um pouco mais a cultura local.

Preciso fazer seguro viagem?

Sim. É obrigatório fazer um seguro viagem para entrar em Portugal, pois ele é um dos 26 países que fazem parte do Tratado de Schengen. Além disso, o seguro precisa cobrir, no mínimo, 30 mil euros de despesas médicas e hospitalares. Este documento poderá ser solicitado pelo agente da imigração na sua chegada e, caso você não tenha, será um motivo para te deportar (eu não conheço pessoas que passaram por isso, mas pode ocorrer sim). Além disso, fazer um seguro viagem te traz mais conforto, pois além de cobrir despesas com consultas médicas e odontológicas, também pode proporcionar reembolso de medicamentos, indenização caso sua mala seja extraviada, reembolso em caso de interrupção ou cancelamento de viagem dentre diversos outros problemas que podem acontecer. É claro que ninguém quer ficar doente na estrada, mas saiba que ficar doente pagando em Euro pode sair muitas vezes mais caro que o valor investido neste seguro. 

Algumas pessoas optam por utilizar o PB4, documento que pode ser solicitado no site do Governo Federal e que dá acesso ao sistema de saúde público português. Vale lembrar que hospitais e clínicas públicas em Portugal são pagas, logo pense bem se esta escolha será vantajosa para você.

Eu fiz o meu seguro viagem com a World Nomads. Graças a Deus não precisei utilizar, portanto não tenho como opinar se ele é de fato o serviço deles. Mas confesso que durante a minha pesquisa eu vi que eles me ofereciam o melhor custo x benefício.

Portugal é perigoso?

Eu achei as cidades que eu passei super seguras (Porto, Fátima, Lisboa e Albufeira). É claro que eu tomava os meus cuidados, pois sou uma brasileira acostumada a andar com a mochila na frente do corpo e sei que furtos de celulares e carteiras costumam acontecer na maioria das grandes cidades do mundo (principalmente com turistas distraídos). Porém, posso afirmar pra vocês que em nenhum momento me senti insegura.

Vale a pena fazer turismo em Portugal?

Com certeza! Muito da nossa história tem influência deste país, por isso vale a pena ir e “beber da fonte”. Visite Portugal e conheça uma rica cultura, experimente um pouco dos quitutes que te darão água na boca, curta praias, trilhas, parques e se divirta. Recomendo, quero voltar e quem sabe nos encontramos por lá!

Deixe uma resposta