Meu sabático de 100 dias – A primeira vez a gente nunca esquece!

Parece mentira, mas não é. A pessoa que vos fala completou o 1º mês na estrada vivendo o tão sonhado período sabático. E se você tem acompanhado esta minha saga em tempo real no Instagram já deve ter percebido que tem rolado muitas “primeira vez”, não é mesmo?

Se você tá de olho no meu Insta deve ter percebido que além do turbilhão de emoções que tem sido o início desta trip, também pude experimentar uma surra de “primeira vez” de muitas coisas. E como dizem que a primeira vez a gente nunca esquece, fiz aqui uma listinha de 50 coisas que me permiti fazer ou que aconteceram comigo neste início de sabático.

A primeira vez que eu…

1- Pisei na África!

A primeira parada do meu sabático foi no Marrocos e totalmente por acaso. Comprei minha passagem pela Air Moroc, vi que um stopover iria custar pouco mais de 50 reais, então resolvi conhecer um pouquinho deste país com uma cultura tão rica e diferente da nossa.

2- Visitei um país muçulmano

Marrakesh – Foto by Évelin Karen

Pude ver mesquitas (mesmo que apenas por fora), ouvir várias vezes ao dia o famoso “adhan” que é uma espécie de chamado para a oração e ver pessoas fazendo suas orações seja numa mesquita ou em algum cantinho no aeroporto;

3- Subi em uma moto

Quem vê pensa que eu cruzei uma cidade de moto, mas foram apenas 2 minutos do hostel em Marrakesh até a praça onde saia meu tour. Confesso que foram os 2 minutos mais longos da minha vida;

4- Usei lenço na cabeça

E não foi uma questão de estilo, mas sim respeito.

5- Me comuniquei com alguém que não falava meu idioma (nem eu o dele)

Isso também aconteceu em Marrakesh. O senhor que cuidava do café da manhã do hostel sempre me tratava super bem e tentava me ajudar, seja oferecendo água quente, mais suco, pão… O difícil era tentar agradecer sem saber como. No início até tentei arranhar no francês, mas descobri que ele só falava árabe.

6- Passei tanto tempo fora de casa e longe de Mogi

Já tava na hora, né?

7- Pisei na Europa

Alcazaba de Almeria na Espanha – Foto by Évelin Karen

E me senti num livro de História!

8- Mergulhei no Mar Mediterrâneo

De Indaiá para o Mediterrâneo. Gostei pouco rs

9- Ouvi declarações xenofóbicas

“Portugal é um ótimo lugar para viver, bem tranquilo, só quem rouba aqui é brasileiro”. A vontade de falar “queridinha, vamos voltar a 1500?” foi bem grande, mas e o medo?

10- Ganhei uma gorjeta

Por enquanto foi a única, mas foram 5 euros muito bem vindos!

11- Comi algumas comidinhas locais

A melhor delas foi o tal pastel de nata com brigadeiro do Mercado de Nova Gaia. Também comi as tais bifanas (que eu odiei), bacalhau com natas (sou mais a bacalhoada do meu pai), tapas…

12- Pude andar pelas ruas de dia, a noite e sem medo

E curti uma sensação maravilhosa de liberdade.

13- Percebi o quão louco é morar no Brasil e como é triste viver em um lugar com tanta violência

Porque andar com um celular novo e um antigo na mochila para dar pro ladrão em caso de assalto não é algo normal.

14- Fiz Worldpackers e Workaway

Experimentei estas duas plataformas de work exchange, vi como é possível viajar mais barato e ainda aprendi muita coisa nova!

15- Dormi no aeroporto e na rodoviária

Na rodoviária de Sevilha – Foto by Évelin Karen

O que a gente não faz pra economizar alguns euros das diárias de hostel, né?

16- Lavei roupa loucamente no chuveiro para não gastar com lavanderia

Faltou o amaciante, mas ficou limpinha!

17- Anotei todos os meus gastos num caderno

Não só anotei tudo como fiz escolhas conscientes para fazer com que meu dinheiro rendesse um pouco mais;

18- Uma pessoa se aproveitou de mim por eu ser estrangeira e me aplicou um golpe

Resumindo: na estação de trem de Marrakesh o atendente me roubou 100 dirhans;

19- Fui tratada com muita grosseria pelos locais

Já até perdi as contas quantas vezes isso aconteceu comigo aqui na Europa…

20- Tomei cerveja “Radler” (com suco de limão)

O nome diz que é uma cerveja mas pra mim é um refri!

21- Tive que tentar fazer a fina e deixar um pouco de comida de lado por não comer certos alimentos que faziam parte do prato

E nem teve como selecionar o que eu colocava no prato, porque quem o montou foi a host;

22- Visistei um país e sobrevivi a base de miojo e comidas industrializadas;

Eu no Marrocos! Depois da intoxicação alimentar que eu tive na Bolívia eu entendi que não tenho o estômago blindado.

23- Fui a praia e não vi mulheres de biquíni

Essaouria – Marrocos – Foto by Évelin Karen

Mas enquanto isso os homens seguiam de boa vestindo bermudas.

24- Vi e fiz topless

As peitolas curtiram tomar um solzinho!

25- Guardei as comidinhas do avião e levei pra comer no hostel

Eu já sabia que dias de vacas magras estavam por vir;

26- Visitei um país e não bebi nenhuma cerveja

Cerveja no Marrocos? Nunca nem vi!

27- Fui “atacada” por locais por não poder estar onde eu estava

Essaouria Marrocos – Foto by Kassey

Era uma foto inocente em frente a uma porta, mas levei foi muita terra na cabeça;

28- Bebi vinho verde e Somesrby

Gente, tomar Somersby na praia é mara!

29- Comi lula

Pra mim parecia bacon #mejulguem;

30- Fui parada por um policial no aeroporto por portar um pacote suspeito

Neste caso, uma caixa de paçocas… e pra provar que não eram drogas tive até que comer uma (eita tarefa difícil);

31- Percebi como sinto falta quando não vou a missa

É uma sensação tão estranha… No Marrocos eu me sentia como se estivesse longe de Deus… muito louco isso! (gente, este é um sentimento meu, ok?)

32- Curti o famoso verão europeu

Aguadulce en Almeria na Espanha – Foto by Évelin Karen

Só faltou eu ir causar em Ibiza!

33- Finalmente fui beneficiada por um bug do sistema

E por isso paguei apenas metade do preço numa diária de hostel em Fátima (ao invés de 20 euros paguei 10!);

34- Me hospedei na casa de uma pessoa estranha

Tá certo que era uma amiga de uma amiga, mas… nunca tinha visto e por isso é claro que rolou aquela vergonha que me é peculiar. Porém, percebi que não preciso ser neurótica, pois existem pessoas que sempre recebem muito bem seus hóspedes;

35- Andei de ferry

E me senti num navio!

36- Fui presenteada por um vacilo da atendente

Em Lisboa a garçonete esqueceu do meu pedido e em sinal de desculpas me deu um pastel de nata… gostei pouco rs!

37- Ouvi claramente de um gringo que “mulher brasileira é problema”

Gente, neste dia eu fiquei tão puta. Generalizar sempre é um grande problema!

38- Não bebi por educação

No perfil da minha host tava escrito que ela não gostava de bebidas alcoólicas, então resolvi respeitar.

39- Me pararam na praia pra oferecer drogas

“Olá, vocês vieram para a festa? Curtem drogas?”… Oi?

40- Fiz canapés dignos de sessão de fotos de buffet

Café da manhã da Guest House – Foto by Évelin Karen

Este meu primeiro Worldpackers foi muito sucesso. Nem eu sabia que fazia uns quitutes tão finos.

41- Lavei uma parede

Quem me segue no Insta viu que eu lavei a parede com: um pano, uma vassoura, uma escovinha de roupa, um borrifador, uma mangueira e por último tive que pintar.

42- Cuidei de um jardim

Eu, super inocente, achava que cuidar de um jardim era só jogar água com um regador. Triste ilusão! Bora colher folhas secas, podar ramos e mexer na terra;

43- Tive medo de dormir em um lugar por achar que estava amaldiçoado

A imaginação deste ser humaninho vai longe… – Montagem by Évelin Karen

Pela primeira vez eu me senti como o Chaves naquele episódio que ele entra na casa da Bruxa do 71. Dormi rezando!

44- Vi e visitei castelos e palácios

Dos filmes para a vida! Super fiquei imaginando como era viver nestes lugares anos atrás! As vezes parecia que eu estava num sonho, mas era vida real!

45- Senti medo por ser estrangeira

Isso já aconteceu algum vezes, como quando um cara gritou comigo dentro do ônibus porque eu estava ocupando muito espaço com as minhas mochilas (e ele queria sentar ao meu lado mesmo com diversos assentos livres);

46- Fui parada pela polícia em local público e me pediram documentação

E mesmo estando com tudo em dia fiquei com medo de alguma coisa dar errado.

47- Fiquei mais encantada com o concreto e a arquitetura de uma cidade que com as belezas da natureza de uma praia

A cidade de Valência me encantou muito! Desde o primeiro dia eu me perco e me encanto em cada ruazinha que entro. Mas confesso que quando cheguei na praia fiquei um pouco #chateada

48-Percebi que quando encontramos brasileiros em outro país, mesmo que por alguns minutos, nos sentimos em casa

Eu amo meu país, apesar dos pesares, e também amo meus patrícios! Brasileiros nos fazem sentir em casa em qualquer lugar do mundo.

49- Vi que uma cerveja pode custar mais barato que uma água

Como pode água com cevada ser mais barata que água pura? Alguém me explica?

50- Pude conhecer novos lugares de acordo com o olhar de locais e não apenas com sugestões encontradas em guias de viagem, blogs ou Google

Portimão – Algarve

Tá aí uma vantagem de fazer work exchange. Os hosts apresentam aqueles lugares que eles mais gostam e que, não necessariamente, são os mesmos que os turistas frequentam.

Ainda tem muita trip pela frente e a dúvida é: será que no próximo mês terei vivido mais outras 50 “primeira vez”?

Anúncios

Deixe uma resposta